sábado, 13 de fevereiro de 2010

História (70 ) – “Far l´America (38 ): imigração italiana em Araraquara no início do século XX

A socióloga Rosane Siqueira Teixeira (Universidade Federal de São Carlos) abordou, em 2009, a questão da imigração italiana na cidade de Araraquara, no interior de São Paulo. O trabalho “Associações italianas como canais de mobilidade social” revela dados numéricos da presença italiana n cidade no início do século e traça um interessante quadro sobre o associativismo comunitário.

"Araraquara está localizada no centro-norte do Estado de São Paulo, com uma distância de 280 km da capital. Ela foi fundada pelo mineiro Pedro José Neto, por volta do ano de 1790-1795, e elevada à categoria de cidade no dia 6 de fevereiro de 1889 (Cf. Souza, 2003). Com o desenvolvimento da economia cafeeira, sobretudo após a instalação da Estrada de Ferro em 1885, os fazendeiros araraquarenses contavam com a vinda de famílias imigrantes para substituir a mão-de-obra do negro liberto, pois mesmo arregimentando trabalhadores nacionais livres, especialmente nordestinos e baianos, não era suficiente para suprir a demanda na lavoura".

"Desse modo, o município recebeu um número expressivo de estrangeiros. Para se dar uma idéia, no ano de 1897 o município de Araraquara tinha, ao todo, 21.140 empregados em atividades agrícolas, dos quais 19.000 eram estrangeiros. Mas aqui pretendemos focalizar os imigrantes italianos que optaram por morar na cidade, cuja significativa presença pode ser visualizada por meio do Recenseamento de Araraquara, 1902 (Arquivo Público Histórico Rodolpho Telarolli de Araraquara)".

"Esse Recenseamento foi realizado entre meados de abril e 15 de agosto de 1902, pelo médico brasileiro Aduacto Chastinet, que na época tinha 26 anos e era casado. Ele percorreu ruas e avenidas, casa por casa, e anotou de punho próprio, em um livro, a relação de todos os moradores da cidade. Nesta relação, constam os nomes de todos da família, dos agregados, a nacionalidade, a idade e a ocupação profissional. Chastinet visitou cerca de 910 casas (Cf.Telarolli, 2003). Desse montante de casas visitadas, podemos observar que moravam 1.859 brasileiros e 2.187 estrangeiros, sendo 1.507 italianos, 282 portugueses, 131 espanhóis e distribuídos entre outras nacionalidades apenas 67. Vê-se que os italianos representam quase a totalidade dos estrangeiros na cidade de Araraquara".

2 comentários:

  1. gostaria de saber se existia entre esses moradores a família Scupinaro.

    ResponderExcluir
  2. ONDE POSSO CONSULTAR ESSAS ANOTAÇÕES DO MÉDICO.
    MEU AVÔ NASCEU EM 02 DE MARÇO DE 1902, GOSTARIA MUITO SABER MAIS INFORMAÇÕES DELE.

    ResponderExcluir